Desde março de 2020 nossas vidas mudaram e muito se aprendeu durante o período da pandemia global do Coronavírus.


O aperto de mão foi substituído por uma chamada de vídeo, os grandes eventos se tornaram lives transmitidas via redes sociais, as idas ao restaurante saíram de cena para que o delivery e até mesmo a prática de cozinhar ganhassem mais espaço. 

E na gestão condominial não foi diferente. A necessidade de reinventar-se em meio às adversidades fez com que o síndico mudasse completamente a sua forma de trabalhar.

Por isso, chegou a hora de compreender os impactos da gestão condominial no período pós pandêmico. Vamos nessa? 


Desafios da gestão


Sabemos que o papel do síndico dentro dos condomínios é de extrema importância e mais do que isso, ele requer inúmeros conhecimentos para que a sua gestão ocorra de maneira satisfatória.

Com a pandemia, as responsabilidades aumentaram e o síndico precisou se aprofundar mais no conhecimento técnico do Código Civil, dar novas ideias para a Convenção do condomínio e interagir com os serviços gerais para que o acompanhamento da conservação e manutenção dos espaços do prédio ocorresse de maneira mais rígida. 

E, ao mesmo tempo, com a cabeça voltada para o controle financeiro e o reflexo que as novas práticas trariam. 

Podemos afirmar que a pandemia trouxe inúmeras lições para o dia a dia do síndico. 


Lições da pandemia para a gestão condominial


Como falamos acima, a propagação da Covid-19 por todo o país ao longo dos dois últimos anos mudou a forma como encaramos o nosso dia-a-dia.

Distanciamento social, novos hábitos de higiene e o uso de máscaras de proteção são práticas que fazem parte da nossa rotina pessoal e profissional.

Com a gestão condominial não foi diferente, que também foi impactada pelo “novo normal”.


Adaptação


Diversas restrições foram implementadas por órgãos sanitários por meio dos governantes e, assim, o síndico também precisou se adaptar a este novo cenário. 

O funcionamento do condomínio, a estrutura dos ambientes coletivos e até mesmo o quadro de funcionários foram desafios cruciais na gestão condominial durante a pandemia. 


Segurança


A partir das medidas de prevenção contra o coronavírus, resultante dos limites impostos na circulação de pessoas dentro do condomínio, o síndico – mais do que nunca – aumentou o zelo com a qualidade de vida e segurança dos moradores.

Por exemplo, houve um crescimento no número de instalações de portarias remotas nos condomínios brasileiros.

De acordo com a Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança (Abese), o aumento das instalações foi de 33% até setembro de 2021.


Resiliência 


A crise econômica também foi palco das principais preocupações do síndico.

Revisão dos gastos para diminuição dos custos e a potencialização das inadimplências se tornaram assuntos constantes da pauta.

Uma rotina com maior atenção aos assuntos financeiros do condomínio, a fim de buscar novas soluções administrativas certamente ficou como lição para a gestão condominial nos últimos tempos. 


O que esperar da gestão condominial pós pandêmica?


Felizmente, o avanço da vacinação em todo o país possibilitou a diminuição de algumas restrições e, graças a isso, aos poucos a rotina do síndico está voltando ao seu normal. Ou melhor, ao “novo normal”.

Sendo assim, alguns hábitos da gestão condominial durante a pandemia prometem continuar firmes e fortes neste novo período. Por exemplo, a higienização dos elevadores!

Que tal conferir as principais tendências da gestão condominial no pós pandemia?


Principais tendências da gestão condominial 


Hora de conferir quais serão as tendências da gestão condominial para 2022. Aproveite para colocar em prática no seu condomínio!


Tecnologia


Com a necessidade do distanciamento social, inúmeras soluções tecnológicas foram implementadas no dia a dia do condomínio para maximizar a contenção da Covid-19.

As assembleias virtuais dos condomínios chegaram com o intuito de proporcionar mais segurança para os moradores e, surpreendentemente, elas impactaram no aumento da presença dos condôminos nas reuniões.

De acordo com  o SíndicoNet, a assembleia virtual pode gerar um engajamento de até 80% durante a reunião, enquanto a média de participantes em assembleias presenciais é de 15%. Isso porque a tecnologia garante muito mais conforto e praticidade! 


Limpeza


Você sabia que diversos materiais de limpeza, como o álcool 70, líquido e gel, vêm sendo usados cerca de 7 vezes mais do que o utilizado em anos anteriores a 2020? Isso mesmo!

Os dispensers de álcool em gel inseridos no condomínio devem permanecer. Assim, os moradores e visitantes podem higienizar as mãos antes de entrar nos elevadores e outras partes comuns do condomínio.

E  mais, os botões dos elevadores, maçanetas das portas de entrada, corrimão de escadas, entre outros, deverão continuar passando por sessões diárias de higiene.


Comunicação 


Por fim, não poderíamos deixar de mencionar a importância da comunicação!

As restrições e flexibilizações divulgadas ao longo dos últimos anos – sempre em concordância com a diminuição ou não dos casos – só confirmaram a necessidade de uma melhor comunicação do síndico  com os moradores, sendo mais clara, objetiva e acompanhando a velocidade das informações. 

É por isso que manter este fluxo contribui para a condução de uma gestão condominial ainda mais eficiente e segura para todos!


Curtiu as informações? É só falar com a gente!